Início > Artigos > Emo, do progresso ao regresso

Emo, do progresso ao regresso


Quando falamos em EMO o que vem a nossa cabeça é um adolescente com uma franja estranha, roupa justa e ténis nike colorido, mas essa historia de emo já existe a muito tempo, não como visual mas apenas como musica. Ian Mackaye ex-vocal do Minor Threat (uma das principais bandas de hard core dos anos 80) já estava cansado da violência que assombrava o hard core na época, então como um esforço para reduzir a violencia na cena, Ian fundou o Embrace.

EMBRACE

Junto com o Embrace vieram bandas como o Rites of Spring (considerada a primeira banda Emo), Nation of Ulysses e Dag nasty, essa geração ficou conhecida como Revolution Summer (bandas que despontaram no verão de 85). Reza a lenda que o termo Emo surgiu em um show do Rites of Spring quando um cara na plateia disse que “O Som era muito Emo“.
No final da década  de 80 surge o Fugazi (banda também formada por Ian Mackaye, agora ex-Minor Threat e ex-Embrace), na minha opinião uma das bandas mais influentes que ja existiu, com um som mais maduro e mais trampado, na mesma época surge o Jawbreaker banda super influenciada pelo Hüsker Du, com um som mais cru, melodias bem trabalhadas e marcantes, o Jawbreaker atraiu vários fã e gravou belos discos.

Fugazi – Waiting Room

Com a chegada dos anos 90 surgem mais bandas influenciadas pelas bandas do Revolution Summer como o Sunny Day Real Estate, Mineral, Braid, Cap’Jazz e Texas in the Reason, o estilo começa a ganhar força. O estouro veio na metade da decada de 90 com o Surgimento de bandas como Promise Ring, Jets To Brazil, Lifetime, At The Drive In e Jimmy Eat World, conquistando cada vez mais fãs e lotando cada vez mais os shows. Com a chegada do ano 2000 as gravadoras viram que poderiam ganhar alguma grana em cima desse estilo, o Jimmy Eat World assina com uma major, o At The Drive In é chamado de novo nirvana por conta de ser uma banda que com pouco tempo de estrada conseguiu atrair um publico enorme, em 2001 a banda acabou, o Dashboard Confessional começa a despontar e a fazer a cabeça dos adolescentes, surge também o The Ataris com uma proposta mais punk rock for fun.

At The Drive In – One Armed Scissor

O Emo ganha uma estética que antes não existia, as bandas ficam cada vez mais forçadas e repetitivas e graças ao estouro de bandas como The Used e My Chemical Romance o Emo que era apenas um estilo de som passou a se tornar uma tribo adolescente sem nenhum ideal e com um visual misturando Rock Poser, Gótico e total infantilidade. É Foda pensar como um estilo que possui bandas como Jawbreaker, Sunny Day Real Estate e Embrace pode ficar tão pobre e como tudo foi regredindo. Sem desmerecer ninguém mas o barato tinha que evoluir não regredir, mas fazer o que?.
The Used
THE USED

No Brasil aconteceu a mesma coisa, na década de 90 tínhamos bandas como Againe, Pullovers, Elroy, Hateen (em inglês é claro) e Dread Full que na minha opinião faziam uma sonzeira. Com o estouro do CPM-22 e Dance of Days surgem no meio da decada bandas como o NX Zero, Fresno e Glória, para ferra de vez com tudo. A mulecada daqui do brasil fica cada vez mais vidrada nessas bandas que hoje dominam nossas rádios (que saudade do Raimundos nas radios na boa) e pelo visto a tendência é piorar, graças ao Evo 84 e ao Cine. Onde vamos parar hein????
Banda Cine
CINE

Este texto é de autoria do RAFAEL (ZÉCA), muito obrigado brother, sei que esse texto vai ser bem esclarecedor a todos. Caso você tenha algum tema e queira desenvolver um artigo, não deixe de entra em contato.
Anúncios
Categorias:Artigos Tags:
  1. 13/01/2010 às 1:44 PM

    Começo a feder no dashboard ja! hahhaa

    eu vejo assim:
    HARDCORE: Progresso do Punk
    STRAIGHT EDGE: Alternativa do Punk
    EMO: ???????????? não se enquandra em nada relacionado a punk ou hardcore

    Emoção de verdade é cantar FIRESTORM, AS ONE, YOUR MISTAKE, DOWN BY LAW ou STEP DOWN! aí sim! hahahaah

  2. 13/01/2010 às 1:51 PM

    Na minha opinião começou a fuder tudo em 2000, a partir do Dashboard mesmo. Eu gosto bastante de LifeTime por exemplo, Dag Nasty é legal também, mas acho que essas bandas nem deveriam ser comparadas ao The Used por exemplo.

    Emoção pra mim, além dessas musicas que o Bruno citou, eu incluiria NEW DIRECTION e FLAME STILL BURNS e muitas outras.

    Pô Bruno, você é muito N.Y. hauahuahau

  3. 13/01/2010 às 1:54 PM

    porra, NEW DIRECTION nao poderia faltar! hahahaha
    é… pra mim NY realmente abriga os BONS E VERDADEIROS pais do hardcore!

    Diego Garcia :
    Na minha opinião começou a fuder tudo em 2000, a partir do Dashboard mesmo. Eu gosto bastante de LifeTime por exemplo, Dag Nasty é legal também, mas acho que essas bandas nem deveriam ser comparadas ao The Used por exemplo.
    Emoção pra mim, além dessas musicas que o Bruno citou, eu incluiria NEW DIRECTION e FLAME STILL BURNS e muitas outras.
    Pô Bruno, você é muito N.Y. hauahuahau

  4. dih
    13/01/2010 às 2:41 PM

    Holy crap.

  5. marinho
    14/01/2010 às 3:24 PM

    Boa matéria!!!
    não conhecia este blog, vai pra lista já!!!

    Abrax

    • 14/01/2010 às 6:03 PM

      Opa Marinho, obrigado…espero que goste de todos os artigos… abs…

  6. Rafael Zéca!!!
    20/01/2010 às 12:49 AM

    Diego obrigado por me ceder espaço para escrever sobre esse tema, valeu mesmo, tem banda ai que vale a pena ir atraz, tipo o Fugazi, o Dag nasty, O Jawbreaker e apesar de eu não ter citado no texto mas tem o Hot Water Music que não é tão antigo mas é uma grande banda!!!
    Emoção de verdade é ganhar 90 milhões sozinho na Mega Senna!!!
    Buneco parabéns pelo Blog, os artigos taum du caralho….

    • 20/01/2010 às 9:09 AM

      Opa Brother… tamo junto, vc ta ligado que sempre que tiver inspirado e quiser escrever algo, o espaço esta aberto… abs…

  7. 21/01/2010 às 1:37 AM

    Antes eu até ligava pra essas coisas, mas agora, qualquer banda com uma boa sonoridade eu estou ouvindo.

    O EMO atual realmente não tem ideal nenhum, mas tudo nessa vida está perdendo o ideal mesmo! Que diferença faz?!

    Sei que eu só toco em banda pra me divertir e passar o tempo, não quero fazer música pra fazer os outros pensarem. Essa tarefa eu deixo para os outros.
    E enquanto ninguém fizer um som responsável e com conteúdo, eu vou escutando essas bandas com mais pose do que atitude que falam tudo o que eu já sei.

    Vasculho a internet procurando bandas originais fundadas de 2000 pra cá, até hoje não achei NENHUMA! NENHUMA MESMO!

    • 21/01/2010 às 9:03 AM

      Obrigado por comentar Kevirosh… na minha opinião, acho que vc nem precisa procurar muito… aqui no Brasil temos o Dead Fish por exemplo… som bem feito com letras de conteúdo. Mas também vai de acordo com o seu gosto musical. Eu sinceramente não ouço uma banda só pela mensagem, na verdade o que me atrai primeiro é o som mesmo, a letra vem depois.

  8. luis
    21/01/2010 às 4:08 PM

    Ta uma bosta mesmo, como diria um amigo meu: “Desordem e Regresso!”
    Mais na real, tendo um som de boa por mim tanto faz se é ou deixa de ser emo ou qualquer coisa…
    Foda é que a tendência de hoje em dia é, quanto mais viadagem a banda tiver, mais ela se destaca!
    Saudades do Raimundos também.
    Dead Fish é “O crime” mesmo!

  9. Jeffsoad
    21/01/2010 às 7:28 PM

    Bom não conhece nem a historia de vida do nenê altro e ja vai falando q dance of days ferrou com tudo pra mim vc errou ai,se essas bandinhas coloridas fizessem letras tão boas quanto as do dance não teriamos essa merda de hoje de resto vc mandou bem blz

    • 21/01/2010 às 7:39 PM

      Opa Jeffsoad, obrigado por você comentar… quem fez o texto foi o Zéca, mas como ele é amigo meu a uns 10 anos, vou antecipar a resposta… depois ele responde pra vc quando puder… acho que quando ele disse que o Dance of Days ferrou tudo, não foi no sentido que o Dance of Days já começou como uma banda “colorida e tal”, ele quis dizer no sentido que “popularizou” a parada aqui no Brasil. Realmente, muitas letras do Nenê Altro para o Dance of Days são letras excelentes, porem, infelizmente não é só isso que conta, fora que a postura choradeira é o q fez a cabeça de muita gente. Que o Nenê Altro era sxe, cantou no Personal Choice (já fiz cover de som deles), Sick Terror, fazia o zine Antimidia, etc, etc, todo mundo já sabe. O cara do New Found Glory era do Shai Hulud e montou o Hazen Streets, nem por isso sou fã do New Found Glory.

      Mesmo assim, fico no aguardo da opinião do Zéca.

  10. Rafael Zéca!!!
    21/01/2010 às 11:46 PM

    Então mano é isso que o Buneco disse ai, cara relmente não tenho nada contra o Dance Of Days ou o CPM22, vi muitos shows legais das duas bandas, mas oq é um fato é que reamente essas bandas popularizaram o estilo, apesar de achar q CPM22 é mais californiano, eo Dance Of Days tem mais influencia de bandas 80, cara o Nenê montou bandas geniais e diferentes como o Personal Choice eo Sick Terror, o zine Antimidia tbm é classico e sobre o Dance Of Days eu jamais vou comparar o som q eles fazem com o som q Glória faz por exemplo.
    Meu velho um abraço foi legal vc ter deixado esse recado pois ja esclarece tudo isso pra quem ler e achar q estou criticando o Nenê Altro e eu conheço bem a história do cara que por sinal eu tenho muito respeito.
    Só uma curiosidade, o nome Dance of Days foi tirado de uma musica do Embrace que é uma puta banda!!!
    Peace…

  11. Jay Pee
    22/01/2010 às 3:26 AM

    O que aconteceu com o Dance of Days é que em 2006 colava muito franjudo nos shows. Os caras iam pra lá mas nem entendiam as músicas, era só pra pagar de emo mesmo.

    O pior é que tinha muito muleque que pensava(ou pensa até hoje) que as músicas do DOD falavam sobre amor e relacionamentos, na verdade são letras muito complexas. Um bom exemplo é Adeus Sofia, muitas pessoas pensaram que era sobre um relacionamento, mas o Nenê até explicou na comunidade do Orkut do DOD que era sobre ideologias, sobre fé em ideologias (resumindo a explicação dele, porque é longa).

  12. 24/05/2010 às 10:26 PM

    Não só nesse estilo né cara, o cenário musical por completo, só piora….são poucas as bandas que hoje mantém bons ideais, essas porras que aparecem do nada, e só pioram ainda mais a pobre cabecinha dos jovens, que hoje em dia em sua maioria são marionetes da mídia…
    Hevo 84, Cine, Restart, e esse caralho todo, são exaltados por jovens como se tivessem passando alguma mensagem sólida, uma coisa útil pra quem ouve…
    querem todos ser bissexuais graças a esse modismo filho da puta que surgiu nos anos 2000, geração mais vergonhosa…

  13. Loids Flicks
    04/08/2010 às 9:39 PM

    CAraa . mto bom o texto … mas euu qriaa saber de vcs … euu ainda prezo por fresno, nx, dance of days axoo q todos teem letrs e melodias bacanas (principalmente fresno com o novo cd e dance of days) mas enfim … como vcs veem a popularidade deles? defeito ou qualidade? quisera euu q morresse essa moda de ser colorido e voltasse tudo como foi nos meados de 2000 onde pra mim foi o auge da cena tanto pro “EMO” como pro HC com bandas como gritando HC ahahah … e tbm na gringa … se bem q por lahh aparecem coisas bouas a todo momento ! e coisas ruins bm claro!

    • 05/08/2010 às 9:55 AM

      não vejo nenhum problema com a popularidade que essas bandas alcançaram, isso é bom para elas, hoje conseguem viver da musica. Porem, a custo de que conseguiram isso? se vender? fazer um som de acordo com o que o produtor manda ? esse eu acho que é o X da questão. O Dead Fish na minha opinião alcançou um nível bacana de popularidade e continuaram fazendo um som de qualidade. O NX Zero, a quase uns 7 anos atrás eu vi um show no Hangar e era uma coisa totalmente diferente do que é hoje, o mesmo caso do Glória. Não sei se isso responde a sua pergunta, mas, foi mais ou menos o que entendi…

  14. Loids Flicks
    05/08/2010 às 2:22 PM

    hahahha entedi cara … ehh verdade isso … e isso realmente axo complicado … ver bandas se vendendo … naoo q eles estejam mto errados afinal eh o trmapo dos caras … dinheiro eh bom e todo mundo qr … mas axo que a exemplo de forfun … todo esse tempo e eu soh vi melhora nos caras mesmo fujindo do estilo inicial mas sempre com boas propostas musicais… eu ainda axo q msmo q alterados musicalmente no caso de nx eles no ultimo cd provaram mta coisa diferente dakele lixo q foi o agora! ainda axoo q tem jeito de unir o sentimento do emocore , o movimento e popularidade … axo q assim q a moda dos coloridos passar a galera vai olhar pra tras e ver o q aconteceu com a cena … tanto no emo no hc e etc … tomara q um dia agnt possa rever um excelente som como das antigas ! com choradeira ou sem choradeira … qro ver amusica valer alguma coisa!

    • 05/08/2010 às 7:04 PM

      é isso ae mano, o importante é musica feita com sentimento, e não só gritos vazios… obrigado por ler os artigos e fazer o comentários… abraços e tudo de bom..

  15. Luiz Felipe
    28/09/2012 às 1:55 PM

    Engraçado esse pessoal que reclama de letras sobre relacionamentos. Então vocês nunca namoraram, nunca sofreram por amor? Uma música não precisa ser quase um livro de filosofia pra ser boa, amigos.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: