Início > Artigos > Dance Hard or Die

Dance Hard or Die


Dance Hard or Die

Slam Dancing, 2-Steps, Pogo, Moshing, Stage Dive, Head Walk etc. São muitos os nomes que as danças e movimentos típicos dos shows de hardcore recebem. Não sei dizer exatamente qual é o nome mais correto (se é que existe um nome correto neste caso), porém, dar um nome não é importante, o importante é a energia que eles transmitem. Muitos podem pensar que isso é violência, estupidez, mas eu sou de total acordo com as palavras do Ray Cappo (Violent Children , Youth of Today, Shelter e Better than a Thounsad) em entrevista para a TV Cultura em 1999 (confira a entrevista na integra aqui)

De fato nossos fãs parecem agressivos, mas é uma agressividade positiva

É isso mesmo, ninguém que está ali pulando, dançando, ou fazendo qualquer outra coisa do tipo, está fazendo isso com o intuito de machucar alguém (ou pelo menos não deveria), é só mais uma forma de botar para fora o sentimento que está queimando dentro de si.
O HardCore é um estilo contagiante, onde é praticamente impossível você ver uma pessoa que realmente gosta do estilo se contentando em apenas ver o show da sua banda favorita de longe e cantando bem baixinho.

Floorpunch no festival Sound and Fury 2009

Acho que esse vídeo foi o suficiente para mostrar a energia de um show de Hardcore, agora vamos voltar ao HardCore Dance.
Segundo textos que li em sites do tipo Wikipedia, Urban Dictionary entre outros, essas manifestações vem desde o inicio dos anos 80, em shows de bandas como Black Flag, Circle Jerks, Bad Brains entre outras, e com o tempo foi se modificando. Em alguns textos até dizem que o pogo vem da influência regueira do Bad Brains. Eu acredito que nenhuma das duas teorias estejam erradas. Em um vídeo do Bad Brains de 1982 as danças tipicas já se mostravam presente.

Bad Brains no CBGB 1982

Conforme o tempo foi passando, os movimentos foram aos poucos “evoluindo” e novos movimentos foram aparecendo. Se no inicio dos anos 80, os shows de punk/hardcore eram repletos de Stage Dives (quando a pessoa se joga do palco para cima do público) e danças do tipo pogo (se preferir pode se usar o termo 2-Steps, ou Slam Dancing, dança do inicio do vídeo do Bad Brains) , no começo dos anos 90 a coisa já estava bem evoluída.
Em meados de 94/95 a banda Nova-Iorquina Sick of it All lança o vídeo clip da música Step Down onde demonstra as várias formas de HardCore Dance dando nome aos bois.

Sick of it All no clip da musica Step Down

Esse vídeo clip na minha opinião trata do assunto de maneira até que bem humorada. (Só um comentário fora do contexto, vocês repararam como era o estereótipo de emo naquela época ?).
Voltando ao assunto. Nessa época já existiam as bandas que foram as grandes influências do hoje conhecido como MoshCore. Bandas como Earth Crisis, Snapcase, MadBall entre outras, foram as grandes idealizadoras do estilo (mesmo que inconscientemente).
Com a proliferação do moshcore no mundo, as danças começaram a se tornar algo um pouco mais agressivo, onde chutes, socos e voadoras passam a fazer parte da dança, e com isso, veio o surgimento do Beatdown, um pessoal que leva essa história de mosh muito a sério, inclusive praticam de uma forma um pouco mais violenta do que a tradicional.

Trailer do pessoal do Gerrilha Warfare BeatDown Hardcore

É isso ae, com tudo isso posso dizer que todos os tipos de mosh estão para o hardcore como “rebolar a jáca” está para o funk ou para o axé.
Meu intuito com a criação deste texto não foi “dar uma aula de história” sobre “danças hardcoreanas“, até mesmo porque não sou nenhum especialista no assunto, meu intuito na verdade foi dar uma luz para aquele pessoal que se assusta nos primeiros shows que vai e mostrar pro pessoal que gosta de dar umas voadoras nos shows, que isso já vem de longa data.

Caso você tenha mais alguma coisa a acrescentar, não deixe de comentar.
Anúncios
Categorias:Artigos Tags:
  1. Zoio xxx
    30/12/2009 às 10:55 AM

    Muito bom

    Uma Aula para interessados a entrar na dança

    mas ae este video do floorpunch é demais em CARAIO………..!

  2. 04/01/2010 às 12:55 PM

    FODA 🙂
    Essas coisas que faltam nos blogs de hoje.

  3. vitor
    04/01/2010 às 7:43 PM

    nada melhor que um show de hardcore pra descarrega toda sua raiva e energia ^^

    • 04/01/2010 às 11:10 PM

      Falou tudo… nada mais terapeutico que um bom show de hardcore.

  4. Gbur
    05/01/2010 às 12:06 AM

    Nunca vou me esquecer do show do NOFX em curitiba, o pogo virou um tornado. Foda demais

  5. vitor
    05/01/2010 às 7:06 PM

    Gbur :
    Nunca vou me esquecer do show do NOFX em curitiba, o pogo virou um tornado. Foda demais

    cara nos ta falando de hardcore mesmo, não dessas bandinha que se acha HC XD

  6. marinho
    14/01/2010 às 3:39 PM

    Esse texto pra um pessoal daqui de João Pessoa que vai aos shows pra ficar só batendo o pézinho de longe!!!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: